7 nomes femininos calvinistas para dar para a sua filha

1 – Catarina

Catarina Von Bora e Catarina Schutz Zell foram duas Catarinas muito famosas na história calvinista. Catarina Von Bora nasceu em 1499 e faleceu em 1550 ela foi companheira do mais emblemático dos calvinistas, Lutero. Antes do matrimônio, Von Bora foi monja e uma grande conhecedora dos saberes das plantas e das curas guiadas por elas e também por outros elementos da natureza e conduzidos de forma caseira. Além disso, foi uma mulher que se dedicou muito à escrita e deixou vários rascunhos e escritos para a posteridade.

Catarina Schutz Zell nasceu em 1497 e faleceu em 1562, foi uma mulher muito à frente de seu tempo, ela foi companheira de um sacerdote excomungado que escreveu sobre o casamento de clérigos. Schutz Zell foi escritora, suas cartas incentivaram outras mulheres e fugitivos a defender a Reforma. Além disso, ela visitou diversos doentes e também realizou pregações em acolhimento a flagelados e pessoas perseguidas.

nomes femininos calvinistas

2 – Claudine

Claudine Levet nasceu em Genebra e ainda jovem assumiu um papel de pregadora da palavra e também de pastora. Foi uma mulher que sempre lutou em prol dos pobres, tanto como pregadora, acolhendo e ajudando pessoas, mas também como escritora, ao escrever diversos textos sobre solidariedade.

3 – Marie

Marie Dentèrem foi uma escritora muito atuante durante o calvinismo. Um dos seus feitos que ficou marcado na história foi uma carta endereçada à rainha de Navarra, Marguerite, para que ela intercedesse junto ao seu irmão, pela eliminação da divisão entre homens e mulheres.

4 – Rachel

Rachel Specht foi uma calvinista inglesa que desde 1621 começou a lutar pelo direito das mulheres, uma das suas principais frases foi “Se Deus concedeu corpo, alma e espírito às mulheres, por que Ele daria todos esses talentos, se não para serem usados?”.

5 – Elisabeth

Elisabeth Cruciger era da Pomerânia e frequentou o convento apenas de 1522 até 1523. Ela começou a se relacionar com Caspar Cruciger logo na sequência, em 1524. Elizabeth era uma mulher muito importante no momento de discutir as questões teológicas e também filosóficas na casa de Lutero e Felipe Malanchthon, sua fala era muito bem recebida e tida como uma das principais vozes na hora de tomar decisões. Sua importância era tanta, que em 1524 Elizabeth escreveu o primeiro hino protestante, o que foi um marco para a história, visto que mulheres não eram permitidas e também não eram ouvidas nesta época.

6 – Olympia

Olympia Fulvia Morata foi uma intelectual que nasceu em 1526 e faleceu em 1555. Ela foi uma erudita nascida na Ferrera, parte norte da Itália. Era uma estudiosa muito dedicada, em especial das línguas latim e grego. Diante deste estudo, escreveu diversos diálogos em latim e poemas em grego. Um dos seus principais escritos foi: “Não tenham medo… Nenhum odor de pecadores pode ser tão sujo que sua força não possa ser quebrada e enfraquecida pelo odor mais doce que flui da morte de Cristo, que só Deus pode perfumar. Portanto, procure Cristo.”

7 – Jeanne

Jeanne d’Albret é uma política que nasceu em 1528 e faleceu em 1572. Ela foi rainha de Navarra e uma influente líder do movimento calvinista na França. Durante o seu governo, ela convidou diversos pregadores das Reformas para falar em suas terras, declarando apoio publicamente ao Calvinismo em 1560, mas ainda tinha uma estrutura baseada nas Escrituras. Ela tentou acalmar a divisão entre católicos e protestantes e tentou trazer a paz à medida que as guerras começaram a surgir.

 

Participe dos nossos grupos

TelegramCanal Telegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookPágina do Facebook

Curta nossa Página e receba nossas dicas

Comentários fechados

Os comentários desse post foram encerrados.