Publicidade

7 Valores do alcorão que todos deveriam conhecer

Publicidade

De modo geral, as religiões podem ser bem diferentes. Assim, as crenças envolvem entidades que também tendem a se diferenciar. Dessa forma, a doutrina muda bastante também, mas nada impede que as pessoas se utilizem de valores de outras religiões que não da sua. Pensando nisso, confira 7 valores do Alcorão que todos deveriam conhecer.

7 valores do Alcorão que todos deveriam conhecer: veja aqui!

Publicidade

O Alcorão é o livro sagrado do islamismo. Assim, é onde se organizaram as profecias de Maomé, que, quando tinha 40 anos, começou a receber revelações divinas. Até essa época, o profeta trabalhava apenas como mercador. A partir de então, o próprio Deus, ou Allah, em árabe, lhe fez revelações.

Publicidade

Publicidade

Por conta desse e de outros muitos motivos, os muçulmanos (como se chamam os seguidores do Islamismo) atribuem valor divino ao que está escrito no Alcorão, e também à própria religião islâmica. Além disso, alguns dos seguidores dessa religião defendem que Maomé foi o mensageiro final de Deus.

Mas nem só os muçulmanos seguem as escrituras sagradas do islã. Afinal, certos ensinamentos são essenciais para se viver bem, e em harmonia com o Deus celestial. Vamos ver, então, 7 valores do Alcorão que todos deveriam conhecer.7 valores do Alcorão que todos deveriam conhecer

1. Orações diárias

Publicidade

Publicidade

Para o Islã, a oração é uma forma de os seguidores da religião agirem sobre o mundo em que vivem. Isso porque, para os muçulmanos, Allah é o seu Senhor, a quem devem servir de maneira integral.

Não é à toa, inclusive, que muitos desses religiosos fazem até 5 orações por dia e, nesses momentos, devem parar qualquer atividade que estejam fazendo. Desse modo, os muçulmanos mostram às pessoas em volta a sua devoção e fé.

Assim, eles revelam e afirmam sua experiência com Allah, seguindo firmes na missão de pregar o evangelho a toda criatura.

2. Testemunhar a ação divina

O Testemunho de Fé, como se chama, ou Shahada, em árabe, é um ato que reflete o fato de que Deus é a única divindade que de fato merece a adoração das pessoas.

Aliás, a frase “Testifico que não há outro deus além de Deus e testemunho que Muhammad é o Mensageiro de Deus”, embora não esteja escrita no Alcorão, pode resumir a mensagem principal que o Livro Sagrado tem como intenção transmitir.

Publicidade

Publicidade

Ou seja, é importante, com base no Alcorão, fazer o testemunho de fé, para que todos saibam que Deus é o ser supremo. Portanto, toda adoração deve se destinar a ele.

3. Valorização à vida

No Alcorão, Deus diz que o ser humano é nobre. Dessa forma, é preciso valorizar muito esta vida terrena, a respeitar a vida alheia e, inclusive, levá-la para o caminho do bem. Assim, quem tiver feito uma boa ação na vida terrena, por menor que seja, terá sua recompensa na vida do outro lado.

4. A justiça deve existir

Deus é a própria justiça. Sendo assim, os seus devem se opor a qualquer tipo de injustiça e opressão à sociedade.

Enviamos os Nossos mensageiros com as evidências: e enviamos, com eles, o Livro e a balança, para que os humanos observem a justiça…

(C.57 – V.25)

5. É preciso perdoar para ser perdoado

O Alcorão também encoraja as pessoas a perdoarem. Assim, no Livro Sagrado diz:

Sabei que o perdão está mais próximo da virtude.

(Alcorão 2:237)

Ou seja, o Alcorão se preocupa em chamar atenção para o fato de que é perdoando que se encontra a misericórdia de Deus.

6. Fazer caridade sem pensar

Publicidade

Publicidade

O profeta Muhammad, entre seus ensinamentos preciosos, também ensinou que a caridade é um ato nobre. Desse modo, quando alguém se presta ao ato de caridade, deve fazer de coração.

Isto é, consta no Alcorão a necessidade de ser gentil e ajudar as pessoas de maneira automática, sem pensar em recompensas. Essa é uma forma de viver em harmonia com o Senhor.

7. Jejuar do nascer ao pôr-do-sol

O nono mês do calendário islâmico é tido como sagrado. Afinal, a revelação do Alcorão pelo arcanjo Gabriel ao profeta Muhammad teria acontecido no ano de 610. Enquanto ocorria a revelação, Muhammad estava em meditação no deserto e recitava um verso que pertencia à palavra de Allah.

Os muçulmanos, assim, jejuam e se abstêm de qualquer forma de pecado, pois assim celebram a revelação de Allah, durante um mês inteiro, do nascer ao por do sol.

Redatora da WebGo Content. Graduanda em Comunicação Organizacional na UTFPR, com experiência na área de Gestão de Pessoas e Marketing Digital.

Participe dos nossos grupos

TelegramCanal Telegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookPágina do Facebook

Curta nossa Página e receba nossas dicas

Comentários fechados

Os comentários desse post foram encerrados.