Publicidade

Como identificar relacionamentos abusivos (e como cair fora) – Descubra!

Muito se tem falado sobre relacionamentos abusivos nos últimos tempos. Mas, afinal, o que eles são? De maneira geral, os relacionamentos abusivos são relacionamentos em que uma das partes manipula e controla a outra. Em alguns casos, há violência física, mas em outros não. Para ajudar a entender melhor, a seguir iremos falar sobre como identificar relacionamentos abusivos e como cair fora.

Publicidade

O que é um relacionamento abusivo?

Publicidade

De maneira resumida, para se considerar um relacionamento abusivo, é preciso que haja manipulação e controle por uma das partes. Em geral, usa-se da agressão verbal e/ou física para se chegar a esse objetivo.

Publicidade

Publicidade

Em todo caso, porém, uma pessoa limita ou tira a liberdade da outra, de modo que essa pessoa só exista para ela. Inclusive, a pessoa que controla pode nem ter mais interesse na outra, entretanto o que deseja é ter posse dela de qualquer jeito.

O abuso na relação acontece de muitas formas diferentes, às vezes a vítima nem consegue saber que está em um relacionamento abusivo por conta disso.

Fases do relacionamento abusivo

como identificar relacionamentos abusivos
Publicidade

Publicidade

Alguns estudos dividem esse tipo de relação em etapas. Portanto, vamos apresentá-las aqui para que você saiba como identificar relacionamentos abusivos.

Fase 1

A primeira fase é a mais difícil de identificar, já que ela é bastante “discreta”. Na verdade, ela é discreta, no sentido de que é quando começa a vítima começa a ter seu emocional abalado. Nesse caso, o agressor tende a xingar, ofender e humilhar a vítima, para que ela sinta culpa. Por meio de gritos ou crises de ciúme, ele age para manipular a vítima.

Fase 2

Nesse estágio mais avançado, começam a aparecer as agressões corpo a corpo. Na segunda fase, portanto, surgem beliscões, tapas, socos e etc. Nessa fase, a vítima já sabe que está em um relacionamento abusivo, afinal ela tem marcas visíveis. Aqui, é quando ela se separa de seu agressor e até faz denúncia.

Entretanto, nem sempre é assim e algumas vítimas caminham para a fase 3.

Fase 3

Quando o agressor percebe que está perdendo da vítima, ele faz um jogo de palavras e ações para receber perdão. Aliás, intitula-se essa fase de fase “lua de mel”, já que é quando ele pede desculpas e promete melhora. E melhora, mesmo, nessa fase. Afinal, isso faz parte da arte da manipulação. Ou seja, é uma estratégia que os agressores para manter a vítima na relação.

Publicidade

Publicidade

 

A ordem pode não ser essa, até, mas esse ciclo (que, em alguns casos, se torna vicioso) recomeça quando a vítima dá seu perdão. Isso porque o agressor entende como uma nova chance de recomeçar a agressão.

As várias faces do relacionamento abusivo

como identificar relacionamentos abusivos

O relacionamento abusivo, como comentamos, tem várias formas de se manifestar. Às vezes, é só uma chantagem emocional que avança para um jogo completo de manipulação. Para isso, o agressor só precisa atingir a sua vítima.

Em geral, ele diminui a vítima de diversas formas possíveis. Aliás, pode agredi-la de muitas outras formas, indo além da agressão física e verbal. E sempre consegue manter o jogo de manipulação.

Para isso, cria marcas na vítima ou então só procura aquelas que já existem, como uma insegurança, por exemplo, e faz o que pode para que ela precise dele, dependa dele, de alguma forma. De maneira resumida, mostra-se como a única pessoa que ela tem, para amá-la e aturá-la.

Como sair de um relacionamento abusivo

como identificar relacionamentos abusivos
Publicidade

Publicidade

Sair de um relacionamento abusivo, independente da fase, é muito difícil. Afinal, as marcas, físicas e psicológicas, são permanentes na memória.

Para identificar o abuso, as vítimas normalmente dependem que outras pessoas olhem por elas, como familiares e amigos — dos quais, inclusive, os agressores fazem questão de as afastar. Perceber por conta própria não lhes é tão fácil quanto parece, mas é possível. E, para isso, vale a reflexão. Primeiro, analisar se a relação é abusiva; segundo, por que você está nessa relação. Por último, deve-se pesar no amor próprio — é verdade o que o agressor diz sobre você, sobre sua aparência? Você precisa dele? Não.

Mesmo assim, quando percebem, a opção é que busquem atendimento psicológico, para que tenham algum auxílio para superar toda essa situação. E, claro, com o apoio de pessoas próximas. Pois, nessa hora, precisam se sentir acolhidas, e não mais um monstro, como seus agressores lhes fizeram sentir.

Com o tempo, elas conseguem recuperar sua autoconfiança e a segurança de que precisam, para conseguir, por meio disso, superar a trágica relação. A autoestima, portanto, é fundamental.

Existem diversos serviços para auxiliar essas mulheres, públicos e privados. No meio deles, está a Central de Atendimento à Mulher, entre outros.

Publicidade

Publicidade

Agora que você sabe como identificar relacionamentos abusivos, ame-se em primeiro lugar. Afinal de contas, o amor próprio pode salvar, assim como pode curar e assim por diante. Ele é muito poderoso! Portanto, pense sempre no seu bem estar.

Elouise Lopes
Redatora da WebGo Content. Graduanda em Comunicação Organizacional na UTFPR, com experiência na área de Gestão de Pessoas e Marketing Digital.

Participe dos nossos grupos

TelegramCanal Telegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookPágina do Facebook

Curta nossa Página e receba nossas dicas

Comentários fechados

Os comentários desse post foram encerrados.