Cromoterapia – O que é? Entenda como funciona

Conhecida como uma das formas alternativas de realizar o tratamento de alguns problemas de saúde, a cromoterapia é usada em larga escala por demais pessoas, sendo que ainda gera muita dúvida, principalmente pela forma como é executada.

Quer saber como funciona? Veja aqui informações completas, como ela atua no organismo humano, quando é recomendada, quais são os cuidados necessários e muito mais.

Cromoterapia: como funciona?

Cromoterapia: como funciona?

Conhecida como um tipo de tratamento complementar, ela usa de ondas emitidas com colorações, como é o caso do amarelo, do vermelho, do azul, do verde e do laranja, das quais atuam diretamente nas células do organismo e podem melhorar o equilíbrio entre o corpo e a mente, onde cada cor em específico possui uma função terapêutica.

Por meio dessa terapia, vários instrumentos são utilizados, como é o caso de lâmpadas coloridas, roupas, alimentos, janelas com cores e até mesmo água solarizada.

Indo muito além disso, os benefícios são vários, que vão desde a sensação de bem estar, até mesmo aliviar alguns sintomas de doenças, como é o caso de pressão alta, depressão ou tantas outras.

Esse método pode ser usado em postos de saúdes e em hospitais, sempre com a autorização médica.

Quais são os principais benefícios?

A cromoterapia é conhecida por apresentar vários benefícios, sendo que alguns deles são:

  • Melhorar os sintomas de certa doenças por meio do tratamento com uma cor única;
  • Aumentar o bem estar físico e também mental;
  • Diminuir o cansaço físico;
  • Diminuir os problemas causados durante o sono;
  • Prestar auxílio em doenças que geram dores de cabeça;
  • Estimular o Sistema Nervoso Central.

Ademais, ela também funciona como um tratamento complementar para melhorar o fluxo do coração, gerando uma maior qualidade para a circulação sanguínea.

Para que ela serve?

Cromoterapia: como funciona?

Por causa de seus vários benefícios, a cromoterapia é usada para tratar muitos problemas, como é o caso da febre, da insônia, da diabetes, de doenças psiquiátricas, da hipertensão, do transtorno afetivo sazonal e muitos outros problemas.

É importante destacar que esse tratamento é usado como uma forma complementar de auxílio, ou seja, não é indicada para substituir o tratamento convencional, do qual deve ser ministrado pelo médico responsável.

São várias as situações em que a cromoterapia é usada, como é o caso da aplicação de luz nos recém nascidos com icterícia, lembrado como o famoso “amarelão”.

Além disso, o uso da luz rosa em específico é designado para as pessoas com depressão, visto que ajuda a aumentar a serotonina, responsável pela melhora do humor.

Como é feita a aplicação?

Esse procedimento é realizado por meio de aparelhos dos quais emitem luzes de diferentes cores, sendo assim, possível de direcionar na pele da pessoa ou de ficar em contato com a luz em uma sala fechada, especificamente desenvolvida para isso, onde o paciente pode ficar deitado ou sentado.

A escolha da cor que será usada muda de acordo com as escolhas do terapeuta.

As cores como vermelho, laranja e amarelo são conhecidas como quentes, das quais estimulam, enquanto o verde, o azul e o violeta são cores frias, ligadas ao efeito calmante.

Esse tipo de tratamento está disponível em postos de saúde de algumas cidades em específico, podendo ser utilizados pelo SUS, porém, nesse caso é preciso ter o acompanhamento de um médico ou enfermeiro responsável.

Quais são os cuidados necessários?

Mesmo que tenha vários benefícios para a saúde, ela também pode ter alguns efeitos negativos caso não seja usada de forma correta, assim como a ministração das cores ali existentes.

É importante destacar que as cores nas tonalidades de vermelho ou laranja, não devem ser usadas em pessoas que possuem febre ou que estão muito nervosas, isso porque podem intensificar os sintomas.

Além disso, pessoas que sofrem com gota também não podem usar colorações como o azul ou o violeta, visto que podem piorar o processo e os sintomas causados pela doença.

Agora que você já sabe como funciona o processo da cromoterapia, não deixe de procurar saber mais se ela pode ser usada como meio complementar para tratar seu problema em específico.

Procure médicos de sua região especializados, assim, ficará muito mais fácil saber por onde começar. Não deixe de continuar o tratamento tradicional, visto que como já dito, esse é um método que auxilia além do esperado.

Participe dos nossos grupos

TelegramCanal Telegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookPágina do Facebook

Curta nossa Página e receba nossas dicas

Comentários fechados

Os comentários desse post foram encerrados.