Estar amando ou estar apaixonado? – Descubra o que você está sentindo

Reconhecer os sentimentos nem sempre é uma tarefa fácil. Mas é algo que podemos fazer, já que os sentimentos possuem características específicas para ajudar a identificar. No meio disso, existem dois sentimentos semelhantes, mas, ao mesmo tempo, inconfundíveis: amor e paixão. Aí a pergunta: será que estou amando ou só apaixonado? Vamos tratar a diferença entre os dois a seguir. Confira.

A verdade sobre estar apaixonado

Antes de fazer uma comparação, vamos apresentar cada sentimento. Então, devemos começar pelo começo: pela paixão. Segundo especialistas, amor e paixão são sentimentos em estágios diferentes. Nesse caso, a paixão antecede o amor.

Estou amando ou só apaixonado?
Imagem: Pixabay/Tatyana Kazakova

Quando estamos apaixonados, o que acontece é que projetamos no outro aquilo que desejamos. A outra pessoa pode não ser exatamente o que se espera. Mesmo assim, a paixão faz pensar que é o que se deseja, quer e sonha.

Nesse momento, também, tudo é muito intenso. Por isso, tomam-se atitudes precipitadas, sem sentido, e não se pensa bem nas consequências delas.

A paixão pode durar entre 6 meses e 2 anos. Além disso, é mais uma questão de obsessividade do que de apego ao outro. Isto porque, para falar de paixão, tem que se ter em mente que se trata mesmo é de atração física. Quando você conhece alguém muito pouco, é mais fácil projetar nessa pessoa algo que ela, na verdade, não é. Idealizá-la, em outras palavras. Por isso é mais fácil desejar; a euforia é maior.

Em todo caso, o sentimento de paixão não dura para sempre. Com o passar do tempo, “cai a ficha” e se percebe que é mero desejo e atração. Afinal, você vai se dando conta da realidade e de quem é o outro de verdade.

Para saber o que é amar alguém

Depois da paixão, pode-se avançar para outro estágio: o amor. Ressaltando, é claro, que a paixão é uma das formas de se chegar ao amor, mas não a única. Aqui, podemos falar de estabilidade. As emoções se afloram menos. Afinal de contas, o amor é sereno.

Imagem: Pixabay/Dadion Gomez

Por ser um sentimento mais leve, quando se ama alguém, é como se você caísse na rotina, mas não de um jeito ruim. É como viver uma leveza, sem precisar se preocupar em fazer algo o tempo todo, pois aqui já conhecemos a outra pessoa de uma maneira mais profunda. E, mesmo conhecendo qualidades e defeitos, o sentimento afetivo não se perde.

Inclusive, quando o assunto é amor, o que mais se preza, no relacionamento, é respeito, compromisso, vontade de compartilhar e perdoar. Os quais naturalmente se fazem mais presentes.

A primeira sombra de realidade não é problema para o amor. Pelo contrário, ela é a base para ele, pois é quando se deixa de ver o outro de maneira tão idealizada. O que não deve ser um problema, nesse caso.

Uma comparação entre amor e paixão

Após analisar a apresentação dos dois sentimentos, já é possível estabelecer uma boa diferença entre eles. Estou amando ou só apaixonado?

Enquanto você está apaixonado, tem medo de ser rejeitado pelo outro, assim como tende a supervalorizá-lo, ao criar uma imagem daquilo que não existe. Aliás, trata-se de um desejo insaciável e a euforia, portanto, é constantemente presente. A paixão chega de surpresa e chega a arrebatar o indivíduo. As marcas da insegurança são mais presentes, também.

Amar alguém, por outro lado, é viver seguro. Ao invés de viver sob um turbilhão de emoções, vive-se mais tranquilamente, porque se reconhece no outro um ser imperfeito. Ele não é, portanto, inatingível e a preocupação em nunca chegar a seus pés desaparece. Agora são duas pessoas que se amam — até porque, não podemos deixar de dizer, em se tratando de amor deve haver reciprocidade.

Para resumir, quando se está apaixonado há necessidade de exaltação do outro e uma consequente obsessão em se equiparar a ele, nessa visão imaginária. O amor, por outro lado, é realista e prende-se a essa realidade. Por isso a tendência é se sentir seguro, bem e “em casa”.

E aí, descobriu se está amando ou só apaixonado? O que achou dos dois?

A intensidade da paixão é emocionante; a obsessão pela outra pessoa, às vezes, não é tão ruim. Mas, sem dúvidas, é muito melhor viver com os pés no chão e sobretudo em paz, com pessoa amada, você não acha?

Elouise Lopes
Redatora da WebGo Content. Graduanda em Comunicação Organizacional na UTFPR, com experiência na área de Gestão de Pessoas e Marketing Digital.

Comentários fechados

Os comentários desse post foram encerrados.