Publicidade

Hábitos Vs Metas – Como tirar seus planos do papel DEFINITIVAMENTE

Todos nós temos objetivos, sejam objetivos pequenos ou grandes. Almejamos conquistar coisas e metas em um período de tempo. Identificar estas metas é um bom início, pois é um norte. Mas de nada adianta ideias na cabeça que nunca são colocadas em prática e tornam objetivos cada vez mais distantes de serem alcançados.

Publicidade

Publicidade

As metas vão desde ganhar 1 milhão antes dos 30 anos, até escrever um livro nos próximos 12 meses. Uma vez que a sua meta esteja estipulada, o próximo passo é transformar a sua meta em uma meta tangível, aí entram os hábitos.

Publicidade

Publicidade

Hábitos são algoritmos operando em segundo plano que são energia para as nossas vidas. Ou seja, bons hábitos nos ajudam a alcançar as nossas metas de maneira eficaz e eficiente, de forma a influenciar fortemente o nosso comportamento cotidiano.

habitos e metas

Aplicação dos hábitos

Ao entender que são os hábitos que constroem as nossas metas, a chave é pensarmos quais hábitos vamos aplicar no nosso cotidiano. Por exemplo:

  • META: Serei fluente em inglês em seis meses.
  • HÁBITO: Vou estudar inglês 30 minutos por dia.
  • META: Vou ler 20 livros até o final do ano.
  • HÁBITO: Vou ler 20 páginas por dia.
  • META: Ficar mais tempo com a família.
  • HÁBITO: Jantar todos os dias com a família.
  • META: Construir um projeto de mestrado.
  • HÁBITO: Dedicar 1 manhã da sua semana para o projeto de pesquisa.
  • META: Saber cozinhar.
  • HÁBITO: Fazer almoço duas vezes por semana, nas segundas e quartas, por exemplo.
  • META: Manter uma atividade física.
  • HÁBITO: Ir trabalhar todos os dias de bicicleta.
  • META: Ser vegetariano.
  • HÁBITO: Parar de comer carne às segundas-feiras.
  • META: Economizar R$ 50.000,00
  • HÁBITO: Economizar no almoço levando marmita todos os dias.

Qual é o problema por trás das metas?

Publicidade

Publicidade

Quando queremos mudar um aspecto das nossas vidas, é normal que a gente estabeleça uma meta, entretanto, as metas têm um ponto final e isso faz com que muitas pessoas voltem ao estado anterior depois de atingir determinado objetivo. Por exemplo, ao estipular como meta concluir a Maratona de São Silvestre, ao completá-la, há uma grande chance de que você volte ao ponto anterior ao da maratona, deixando de se exercitar (se a sua rotina era sedentária).

Além disso, nem sempre uma meta estipulada pode ser cumprida, independente do esforço aplicado nesta ação. Uma lesão pode inviabilizar uma meta de condicionamento físico, uma despesa inesperada por sabotar uma meta financeira ou uma tragédia familiar pode impedir uma meta de produção criativa.

Força de vontade

É claro que empregar nossos objetivos em nossos hábitos requer força de vontade, principalmente nos momentos em que outras partes da nossa vida acabam esgotando nossas energias e esperanças. Se você está em uma meta de economizar dinheiro, o mais indicado é que você economize em todas as suas ações, então qualquer deslize você estará ciente, consigo mesmo.

Além disso, algumas vezes a meta pode ser irreal, muito longínqua ou megalomaníaca, o que acaba tornando-a apenas uma fábula ou um sonho. Esta sensação é paralisante e acaba resultando em um sentimento de “já que eu nunca vou conseguir, não vou nem tentar”. Novamente, a força de vontade deve ser trabalhada para que momentos de deslize não resultem no fim dos hábitos adquiridos.

Os benefícios de praticar hábitos

Uma vez formados, os hábitos operam de forma automática. Ou seja, você não precisará mais refletir sobre a economia de dinheiro todas as vezes que você for pagar uma conta, este pensamento começará a surgir de forma natural, redirecionando as suas escolhas a partir desta prática de hábitos. É claro que isto leva um tempo, não é em uma semana que o seu mindset irá mudar e sim com meses de repetição de hábitos (ao menos 30 dias).

Publicidade

Publicidade

Outra perspectiva é que os hábitos podem ultrapassar nossos objetivos. Por exemplo, se o objetivo era ler 20 livros no ano, pode ser que seu novo hábito de ler 20 páginas por dia dobre de velocidade em determinado momento e você acabe lendo 40 páginas por dia, totalizando 40 livros ao longo do ano.

Os hábitos também são fáceis de completar, portanto, eles proporcionam uma sensação de satisfação muito rápida. Economizar R$ 26.000 levaria 5 anos, mas economizar R$100,00 ao longo da semana levando marmita e economizando com R$20,00 do almoço é prazeroso todas as semanas. Você visualiza o seu progresso.

De acordo com pesquisas, os hábitos constituem 40% das nossas ações. Podemos estabelecer hábitos práticos emocionais e intelectuais, sistematizando nossos objetivos. Além disso, é comum que “um hábito puxe o outro”, pode analisar, é comum que pessoas que se exercitam regularmente acabem se alimentando melhor com o tempo e deixando para trás hábitos negativos como o de beber bebidas alcoólicas.

Participe dos nossos grupos

TelegramCanal Telegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookPágina do Facebook

Curta nossa Página e receba nossas dicas

Comentários fechados

Os comentários desse post foram encerrados.