Essa jovem se vestiu de faxineira para HOMENAGEAR a mãe

Para homenagear a mãe, essa jovem se vestiu de faxineira em sua formatura. Nesse momento, a mãe da jovem não conseguiu conter a emoção e ficou muito feliz. Afinal, só os pais sabem os sacrifício que fazem por seus filhos.

Em geral, os pais esperam ver resultados. Mas nem sempre estão prontos para algum tipo reconhecimento. Quando ele vem, o impacto é grande e desperta um sentimento único de alegria e satisfação.

Então, para saber mais sobre essa linda homenagem da filha que se vestiu de faxineira, confira a história a seguir.

A jornada de dona Marlene

A nordestina Marlene saiu de casa aos 13 anos para trabalhar como empregada doméstica na casa de outras famílias. No meio disso, não teve outra opção, senão abandonar os estudos.

Quando adulta, Marlene se mudou para Santos, litoral de São Paulo. Foi nessa época, inclusive, que ela conheceu Roberto Mascena, taxista com quem se casou. Também, Marlene chegou a ser vendedora e cuidadora de idosos até que, mais tarde, começou a trabalhar como encarregada de limpeza em um prédio em Santos. Tudo para sustentar os filhos com Roberto.

Aliás, é nesse mesmo lugar que trabalha há 10 anos.

Mãe faxineira
(Imagem: Reprodução/G1)

Quando seus filhos já estavam grandes, Marlene voltou até a estudar. Inclusive por amor à filha Roberta, pois a professora da menina perguntava se a mãe a ajudava nas tarefas e ela não ajudava. Não porque não quisesse, mas porque não sabia. Por isso, se sentiu devastada e despertou para a necessidade de retomar os estudos.

Desse modo, ela começou a cursar EJA, na Escola Barão do Rio Branco. Inclusive, recebia ajuda da filha Roberta, que cursava a 8ª série. Por mais que não soubesse muito também, Roberta queria ajudar a mãe.

No meio disso, Marlene saía muito feliz das provas, porque tinha tirado as notas mais altas da turma — competia com a filha Roberta, no intuito de incentivá-la.

Marlene retoma os estudos
(Imagem: Reprodução/G1)

Os estudos de Roberta

Depois de começar a competir com sua mãe em relação às notas, Roberta se sentiu ainda mais motivada a estudar. Mesmo depois que sua mãe concluiu o EJA, Roberta continuou sendo merecedora de um esforço maior por parte de seus pais.

Nesse sentido, Marlene e Roberto trabalharam ainda mais com a chegada da faculdade. Sendo assim, trabalhando como vendedora, cuidadora de idosos e, então, como faxineira, Marlene e o marido taxista pagaram a faculdade com muito esforço, mesmo no último ano, com a chegada da pandemia.

Portanto, não dá para negar que Marlene e Roberto não mediram esforços para ajudar a filha de 25 anos a se formar em Pedagogia. E não dá para negar que ela soube retribuir esse amor.

Mãe faxineira
(Imagem: Reprodução/Instagram)

Roberta homenageia a mãe em sua formatura

A emoção da colação de grau era grande para Roberta. No entanto, não foi como ela imaginava. Afinal, Roberta não poderia contar com a presença dos familiares, como também não poderia fazer uma homenagem a eles, graças à pandemia do Covid-19.

Mesmo assim, a jovem deu um jeito de tonar esse momento especial. A ideia que ela teve surgiu para a sessão de fotos dos formandos, quando a jovem viu uma oportunidade de fazer uma homenagem à mãe.

Então, na hora das fotos, Roberta não fechou a beca. Foi quando Marlene viu que, por baixo, ela estava usando seu uniforme de faxineira. Nesse momento, vendo que a jovem se vestiu de faxineira em homenagem a ela, Marlene não aguentou de emoção e abraçou forte Roberta, chorando de alegria. Então, o fotógrafo não deixou de registrar o momento.

Jovem se vestiu de faxineira para homenagear a mãe
(Imagem: Reprodução/G1)

A respeito desse momento, Marlene conta: “o universo inteiro é pequeno para descrever a imensa alegria que senti naquele dia”. Afinal, ela afirma que foi com aquele uniforme que ela conseguiu bancar os estudos da filha e, sobretudo, fazê-la se formar, com muito carinho e amor.

Portanto, sente-se muito feliz porque a filha não tem vergonha e que, ao contrário, sabe dar valor ao trabalho e à luta de sua mãe e seu pai. Ainda, Marlene chama o uniforme de “uniforme da vitória”. Por isso, ela se alegra em saber que a jovem se vestiu de faxineira para prestar homenagem.

 

Jovem se vestiu de faxineira
(Imagem: Reprodução/Instagram)

Agora formada em Pedagogia, Roberta pretende trabalhar com crianças e adolescentes em vulnerabilidade social.

Aliás, a jovem acredita que ainda a homenagem não foi suficiente para agradecer tudo que sua mãe fez por ela, seu irmão e seu pai. Afinal, a seu ver, a palavra que define a história de sua mãe é resistência, e há muito a ser feito, ainda, em retribuição.

Jovem se vestiu de faxineira
(Foto: Divulgação)

Elouise Lopes
Redatora da WebGo Content. Graduanda em Comunicação Organizacional na UTFPR, com experiência na área de Gestão de Pessoas e Marketing Digital.

Comentários fechados

Os comentários desse post foram encerrados.