Mãe Oxum – Significado e História

Oxum é a deusa do amor, considerada a orixá das águas, ela representa a inteligência emocional, a habilidade de lidar com as emoções internas e externas, com empatia ao próximo e respeito à natureza. Por ter esta relação com o amor, é muito recorrente pedidos amorosos para ela.

É com o balanço das águas que Oxum conduz as relações e equilibra os sentimentos, entendendo o movimento enquanto um fator de renovação e assim não se estabelece enquanto um elemento estático.

Esta orixá é filha do sábio Oxalá e é conhecida por ser a única leitora do búzios junto a Exú. a forma que Oxum conseguiu fazer com que Exú lhe contasse como ler os búzios foi por meio de uma pegadinha com ele que o deixou temporariamente cego.

Outro elemento muito importante da história da deusa do amor é a sua personalidade revolucionária. Como forma de conseguir participar das reuniões que os orixás faziam para decidir temas importantes da humanidade, ela retirou a fertilidade de todas as pessoas da Terra, comprovando como a sua influência era suficiente para que ela participasse das reuniões.

Os filhos de Oxum são pessoas que procuram agradar a todos e por isso, são excelentes diplomatas, conseguindo conduzir diálogos extremamente complicados para outras pessoas.

oxum

As vertentes de Oxum

Segundo a cosmologia do candomblé existem 16 personalidades de Oxum:

  • Oxum Abalô: tem relação com Oyá, Ogum e Oxóssi, gosta de cores claras e tem uma personalidade antiga, tradicional.
  • Oxum Ijímu: com cores de azul claro ou rosa leve, é a responsável por todos os Otás dos rios, tem ligação com Iyamís, Abébé e Alfange.
  • Oxum Opará: é a mais jovem dentre todas as Oxum. É uma guerreira e tem como companheiro Ogum. Sua cor é o vermelho e alguns tons terrosos.
  • Oxum Ajajira: leva sua espada consigo, é uma guerreira e tem relação estreita com Yemanjá e também com Xangô.
  • Yeye Oke: é uma jovem guerreira que carrega Ofá e Irukerê.
  • Yeye Oga: é uma velha guerreira que leva consigo Alfange e Abébé.
  • Yeye Karé: ligada a Lgun edé e Odé keré é uma jovem guerreira.
  • Yeye Ipetu: é uma Oxum de culto na floresta, que desce em proximidades de nascentes de rios.
  • Yeye Ayaalá: é a Oxum mais ancestral de todas, usa branco e tem ligação com o sentimento de avó.
  • Yeye Otin: tem ligação com Iniè e está ligada com instinto da caça.
  • Yeye Iberí: é uma Oxum que traz toda a beleza e elegãncia.
  • Yeye Mouwò: tem forte ligação com Olokun e Yemanja, suas vestes são nas cores claras, usa Abèbè e Ofange.
  • Yeye popolokun: é uma Oxum rara ligada a cultos em lagoas.
  • Yeye Olókó: é uma guerreira da floresta, vive nas grandes concentrações de água em meio a matas densas.

Oferendas para Oxum

É importante lembrar que as oferendas devem ser orientadas por pessoas responsáveis ligadas espiritualmente ao Candomblé ou a Umbanda, pois cada orixá tem as suas preferências e forma de compor a oferenda a partir da convivência.

Como é considerada a deusa do amor, as oferendas mais indicadas são doces, como mel e elementos como as flores, que possuem certa doçura natural. É uma orixá muito conectada com a Terra e o sentimento de vida.

Portanto, não é indicado animais como oferenda para Oxum. O ideal é que a oferenda seja composta por uma variedade de elementos, algumas opções:

Oferenda da uva

Separe 3 cachos de uva verde, 3 rosas amarelas, 3 velas amarelas,  garrafa de água filtrada, 7 folhas de couve e mel para regar. Arrume as folhas no chão, em círculo (os cabos das folhas devem ficar para fora), coloque as uvas e velas no centro, regue com água e depois despeje mel até cobrir tudo.

Oferenda do milho

Separe 7 folhas de couve, 7 espigas de milho sem cozinhar, 7 rosas amarelas, 7 velas amarelas e 1 garrafa de água filtrada. Arrume as folhas de couve no chão, coloque dentro as espigas de milho, s velas, coloque as pétalas por cima e no fim regue com água.

Em ambas, espere as velas queimarem até o fim, enquanto isso, converse com Oxum, fale sobre suas intenções e também de que forma poderá retribuir toda a prosperidade e amor emanado pela mãe. Outras oferendas são: polenta amarela e farinha de milho com mel.

A cor amarela está muito relacionada a esta orixá, por isso as velas, rosas e demais adereços devem ser da cor amarela. Dia 8 de dezembro é dia de Oxum, uma data dedicada ao amor, à fertilidade e também à prosperidade. Procure fazer a oferenda aos sábados, pois é o dia de Oxum.

Participe dos nossos grupos

TelegramCanal Telegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookPágina do Facebook

Curta nossa Página e receba nossas dicas

Comentários fechados

Os comentários desse post foram encerrados.