Mantras de Cura – Como funciona? Saiba como fazer

Antes de trazer quais são os mantras destinados para a cura, precisamos pensar sobre as formas de cura que existem e quais nos identificamos. Se pensarmos na cura por meio de ações físicas, estamos falando em remédios, pomadas, plantas, chás… Agora se pensarmos a cura por meio de ações espirituais, falamos em Reiki e mantras.

Ao contrário do que muitas pessoas podem pensar, esses dois tipos de cura não andam separadas e sim juntas. Isso porque somos seres integrados, compostos por diversas partes espirituais, físicas, emocionais, criativas etc.

Os mantras são repetições que vibram energias para nós e também para as outras e todas as pessoas. Acredita-se que essas repetições são capazes de ressoar determinado sentimento para o universo que irá agir de acordo com essa vibração.

Em uma concepção um pouco mais pessoal, a repetição de mantras são capaz de nos fazer alcançar um estado de meditação profunda que nos conecta a nós mesmos e também causa uma auto cura por meio da reverberação interna da cura, por exemplo.

Os mantas da cura

mantras cura

MAHA MRITYUNJAYA

OM TRYAMBAKAM YAJAMAHE (Adoremos o Senhor Shiva, quem é sagrado e nutre todos os seres)

SUGANDHIM PUSHTI VARDHANAM (Do mesmo modo como um pepino maduro se solta do ramo que está ligado tão logo amadureça)

URVA RUKAMIVA BANDHANAN (que sejamos liberados da morte)

MRITYOR MUKSHIYA MAMRITAT (nos sendo concedido a realização da natureza imortal)

OM SHRI DHANVANTRE NAMAHA (Saudações ao Ser e poder do Curador Celestial) 

OM RAM RAMAYA NAMAHA

OM RAM RAMAYA NAMAHA

OM SHRI RAMA JAYA RAMA JAYA JAYA RAMA

HARE RAMA HARE RAMA RAMA RAMA HARE HARE

HARE KRISHNA HARE KRISHNA KRISHNA KRISHNA HARE HARE

Esse é um mantra que não tem uma tradução específica, a sílaba “ram” tem duplo sentido. Segundo a tradição sânscrita, “ram” pode ser o som seminal do chakra do plexo solar, tendo portanto, uma ligação com a região do estômago, agindo na cura especialmente dessa região.

PADME SAMBHAVA

OM AH HUM (Vajra Guru, que surgiu de uma flor de)

VAJRA GURU (lótus, por favor, me)

PADME SIDHI HUM (conceda as realizações comuns e supremas)

HO’OPONOPONO

  •   SINTO MUITO: demonstra a vontade de mudar;
  •   ME PERDOE: inicia-se o processo de limpeza;
  •   EU TE AMO: uma energia fluída é liberada;
  •   SOU GRATO: gratidão ao sagrado e ao universo.

Como praticar um mantra?

Agora que já sabemos alguns mantras para cura, qual deles escolher? O primeiro passo é realmente ver qual deles têm uma relação mais próxima com você. Qual deles você sente uma conexão maior? Qual te comove mais?

Sim, essa escolha deve ser pautada no instinto, em uma vontade de escolha que não é racional e sim que você realmente sinta que rolou alguma conexão. Isso porque o principal em praticar um mantra é realmente acreditar que aquele mantra está causando o efeito de cura que você imagina pretende atingir.

Pronto, agora é só praticar. A escolha do momento da prática também é bastante interna e não tem uma receita a ser seguida. Por exemplo, é possível fazer um mantra na fila de algum compromisso ou então andando de bike.

O importante é que você esteja conectado com essa energia e com essa ideia de cura. Também é muito legal praticar mantras coletivos, feitos com várias pessoas, pois assim essa energia se multiplica e invade todas as pessoas presentes (e além).

É justamente essa ideia de reprodução, repetição coletiva que tornam os mantras tão fortes, a sua potencia está associada há quanto tempo esses mantras ecoam na humanidade, por isso que mantras mais antigos são considerados “mais poderosos”.

A cura é uma combinação

Por fim, é importante lembrarmos que as curas são resultado de processos que ao se unirem promovem a cura. Isso significa que em alguns casos apenas o mantra não é suficiente para a cura, é necessário procurar um médico e realizar a cura física também.

Isso pode ser feito sem o uso de remédios, com tratamentos com medicinas naturais e potentes, alinhadas às nossas estruturas espirituais, mas não devem ser deixadas de lado. Portanto, una as sabedorias em um processo de cura.

Outro ponto importante é saber ouvir o seu corpo, ouça quando você precisa dar aquela manutenção na imunidade, voltar a se alongar e a praticar exercícios físicos etc. Lembrando sempre que saúde é uma manutenção de bons hábitos.

Ou seja, a prática de exercício, somada a uma alimentação equilibrada e rica em fontes de vitaminas, fibras e aminoácidos essenciais, associada a prática da meditação ou outras formas de trabalhar o espiritual frequente é o que resultará em uma vida saudável.

 

Comentários fechados

Os comentários desse post foram encerrados.