Publicidade

Mergulhar no mar: isso é o que acontece com seu corpo ao entrar na água

Quando você mergulha, acontecem coisas inacreditáveis com o seu corpo. Depois de ler esse texto, seu corpo passar por uma transformação profunda na próxima (ou na primeira) vez em que entrar no mar.  Portanto, confira a seguir o que acontece com o seu corpo ao mergulhar no mar.

Publicidade

O seu corpo no mar

Publicidade

Ao mergulhar no mar, o que acontece com seu corpo é incrível. Afinal, os reflexos não têm medida. Em geral, as pessoas não percebem porque não estão atentas às sensações que estão tendo. Mas elas sentem.

Publicidade

Publicidade

A verdade é que, quando você mergulha, o que parece é que seu sangue está jorrando dos pés e das mãos. Dessa forma, é como se você pudesse sentir, também, ele fazendo todo um trajeto pelo corpo até o seu coração.

Isso tudo, claro, graças à pressão da água que, no mar, consegue ser ainda mais intensa. No meio disso, inclusive, a sua frequência cardíaca diminui em 25%, em relação ao seu estado normal, ou seja, quando você está na superfície.

Publicidade

Publicidade

Então, quando você presta atenção em tudo que no seu interior, você cria um reflexo interessante, que alguns estudiosos chamam de reflexo de mergulho dos mamíferos. Afinal, os mamíferos estão atentos ao que é sensível.

Quando você mergulha fundoMergulho

Quando você afunda a partir de 30 pés no mar, os pulmões, que estão cheios de ar, impulsionam seu corpo inteiro para a superfície. Assim, é como se a água o obrigasse a remar, quando quer ir para ainda mais fundo.

Aliás, quanto mais você, maior é a pressão sente sobre seu corpo. Assim, parece até que seus pulmões estão encolhendo dentro de você. Nesse meio, quem entende melhor desses mergulhos são os mergulhadores livres, que vão longe com o reflexo que desenvolveram dentro da água.

Entre as coisas surpreendentes que acontecem quando se mergulha no mar está o inacreditável: para quem tem seu reflexo de mergulho desenvolvido, os batimentos cardíacos podem cair para 7 batimentos por minuto. Mesmo assim, você continua vivo. Pois seu corpo trabalha para manter você seguro e vivo.

Em geral, segundo especialistas, uma frequência tão baixa não pode suportar a consciência. Mas, dentro da água, não é bem assim. A verdade é que, debaixo da água, as leis da física são desafiadas.

Uma outra realidadeMergulhar no mar

Publicidade

Publicidade

Diferente de todas as distrações que existem na superfície, o oceano consegue se tornar incrível justamente por não possuir todos os afazeres e todas as coisas que podem tirar o sossego. Ao contrário, oceano é um dos lugares mais silenciosos na Terra.

Nesse sentido, ao mergulhar, é como se você estivesse em uma outra realidade. Inclusive, para quem gosta de se afundar por mais tempo, a impressão que se tem é de como se você entrasse em um estado de meditação. Afinal, sua expressão pode muito se parecer com a expressão de um monge budista. Como se “tivesse chegado ao outro lado”.

Então, pode-se afirmar que entrar no mar não tira sua energia. Ao contrário, ele pode renová-la. Independente de quem você é, de como você é e do formato do seu corpo, essa é uma verdadeira transformação pela qual você pode passar.

Portanto, quem costuma entrar na água com frequência, nem precisa ir fundo, basta se molhar, para sentir que seu corpo relaxa e o estresse parece desaparecer no ar. De fato, essa é uma mudança e tanto.

Os benefícios do mergulho — com segurança

Mergulhar traz uma série de benefícios para o ser humano. Entre elas, pode-se destacar que essa ação:

  • Aumenta o bem-estar emocional de uma pessoa;
  • Melhora a circulação sanguínea para o cérebro;
  • Aprimora a capacidade de concentração;
  • Alivia o cérebro e o corpo do estresse.
Publicidade

Publicidade

Ou seja, você tem muitas vantagens ao mergulhar, pois esse ato tem como resultado o exercício da circulação do sangue até o cérebro. Por isso, muitas coisas boas acontecem com o seu corpo ao mergulhar no mar.

Embora o corpo proteja de você e, portanto, haja muitos benefícios, é preciso ter em mente que os limites precisam ser respeitados. Nesse sentido, dependendo do tipo de mergulho que se pretende fazer, é preciso que haja treinamento, equipamentos e habilidades necessárias.

Mas o mergulho que você puder fazer, faça. Afinal, embora haja tantas controvérsias sobre esse assunto, não dá para negar que esses aspectos positivos melhoram as funções do cérebro.

Elouise Lopes
Redatora da WebGo Content. Graduanda em Comunicação Organizacional na UTFPR, com experiência na área de Gestão de Pessoas e Marketing Digital.

Participe dos nossos grupos

TelegramCanal Telegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookPágina do Facebook

Curta nossa Página e receba nossas dicas

Comentários fechados

Os comentários desse post foram encerrados.