Porque fazer uma viagem sozinho poderá mudar sua vida para sempre

Viajar por si só é um ato de muita troca e aprendizado, chegar em uma outra cidade e conhecer novas pessoas e com elas, novos costumes e culturas. Desde aprender a fazer um prato que se come muito na região até fazer amizades para a vida toda, as viagens nos proporcionam momentos que realmente podem impactar a nossa vida, muito além do tempo da viagem.

Existem vários tipos de viajantes, aqueles que gostam de viajar em excursão, com várias pessoas, aqueles que gostam de viajar com sua família, um pouco mais reservado, aqueles que gostam de viajar com seu companheiro, em uma viagem mais romântica e também aqueles que preferem viajar sozinhos. Cada um desses estilos têm seus pontos positivos e seus pontos negativos.

Por exemplo, em uma excursão, o roteiro e o tempo de parada em cada atração é pré definido, portanto, o viajante não tem muita liberdade para aproveitar de acordo com as suas vontades. Já viajando sozinho, essa não é uma questão, mas alguns acessos podem ficar mais caros ou inacessíveis.

Autoconhecimento na viagem

Certamente um dos aspectos que mais influencia nos aprendizados de uma viagem sozinho é o autoconhecimento. É comum que no dia a dia as pessoas pouco ou nunca parem para pensar sobre si e para organizar os seus pensamentos. Com as tarefas que se acumulam tudo acaba se tornando mais urgente do que nós mesmos. Em uma viagem sozinho é preciso se priorizar, tanto nas atitudes diárias, mas também em momentos de contemplação, como por exemplo, um pôr do sol, uma paisagem nova, um mergulho no mar… quando você está sozinho diante dessas situações, a contemplação se torna muito mais íntima e reflexiva.

Esses momentos são raros e capazes de nos transformar de dentro para fora. Às vezes acabamos vivendo no piloto automático e deixamos de nos conectarmos com a nossa própria essência, o que é possível de ser feito apenas quando estamos sozinhos, pois são momentos de muita intimidade. Por isso é muito importante levar consigo um caderno no qual você possa anotar questões e pensamentos que forem surgindo na sua viagem.

Outra característica que muda as nossas vidas depois que viajamos sozinhos é a liberdade de fazer exatamente aquilo que você estiver com vontade de fazer naquele momento. Todas as decisões da sua viagem serão tomadas por você mesmo, então você poderá seguir suas vontades e sua intuição de forma genuína, visto que apenas você mesmo irá lidar com as consequências das suas escolhas, sejam elas boas ou ruins. Essa liberdade pode mudar a forma que enxergamos nossas ações para sempre, pois nos lembra que podemos assumir as ações das nossa vidas.

Dicas para viajar sozinho

Na hora de viajar sozinho algumas dicas são muito bem vindas:

  • Tenha um mapa: independente se você estiver fazendo uma viagem com bastante ou com pouca grana, antes de sair para uma trilha ou até mesmo para conhecer um restaurante, tenha o seu itinerário. Ele pode estar no seu celular ou até em um papel, mas tenha anotado o nome do lugar que você está dormindo, o endereço e possíveis rotas. É claro que caso você se perca não precisa entrar em pânico, as pessoas com certeza vão te ajudar a encontrar seu caminho. Mas ter essas informações pode evitar situações chatas.
  • Fique comunicável: no caso de viajar para outros países, assim que entrar no país, compre um chip para ficar comunicável, como você estará sozinho pode precisar pedir ajuda ou acessar como fala determinada palavra na língua do país.
  • Leve pouca bagagem: mesmo em viagens longas, pense que você poderá lavar suas roupas e não é necessário levar muitas coisas. Essa é uma boa dica, pois um viajante sozinho com muita bagagem chama a atenção, enquanto se você estiver com uma mala reduzida, não irá despertar tantos olhares curiosos. Além disso, ao levar pouca bagagem você fica com mais mobilidade para seguir viagem de carona, ônibus ou avião.

Tenha tranquilidade

Com tantos aprendizados e lados positivos em viajar sozinho, a saúde mental e o equilíbrio das energias é muito importante para que sua viagem seja uma viagem tranquila. Este aspecto é importante, pois mesmo que o intuito de viajar seja relaxar, alguns imprevistos podem causar estresse ao longo da viagem, como por exemplo, uma reserva de hotel que você perde pois o ônibus atrasou. Ao se deparar com essas situações, é preciso ter tranquilidade para resolver e prosseguir a viagem de uma forma leve.

Comentários fechados

Os comentários desse post foram encerrados.