Publicidade

Santa Brigida – Quem foi? História e Orações

A festa de Santa Brigida se comemora no dia 23 de julho. Como outras santas, Santa Brigida deixou um grande ensinamento para a humanidade, pois dedicou sua vida a ajudar os necessitados, em nome do amor que tinha por Deus. Confira, portanto, a história de Santa Brigida e quais orações fazer para ela.

Publicidade

Quem foi Santa Brigida?

Publicidade

Aquela que ficou conhecida como Santa Brígida também era chamada de Brigite. Assim, trata-se de uma princesa do Finstad, filha do rei da Suécia, que nasceu em 1303. A família da menina forneceu muitas imagens de santos à Igreja. Inclusive, também construiu mosteiros, hospitais e igrejas.

Publicidade

Publicidade

No meio disso, Brigite tinha um dom: a menina recebia revelações divinas, as quais escrevia em sueco, que mais tarde foram traduzidas para o latim. Dessa forma, não se demorou a constituir grandes volumes de obras de revelações feitas a Santa Brigida.

Desse modo, Brigite foi uma religiosa sueca, escritora e teóloga. Além disso, foi fundadora de ordem religiosa, e é padroeira da Suécia e copadroeira da Europa.

História de Santa BrigidaSanta Brigida

Publicidade

Publicidade

A seguir o exemplo da família, que era bastante religiosa, a menina de nome Brigite também ajudava em obras de caridade durante a infância. Assim, o dom de Brigite não lhe foi dado à toa, visto que começou a ter visões a partir de 1305, quando tinha a idade de 7 anos.

Inclusive, a grande maioria das visões que a menina tinha eram da crucificação, o que justifica que a escrita delas tenha se tornado obra.

Na juventude, Brígida (como também é conhecida) foi dama de companhia de uma rainha chamada Bianca, da região de Namur, na atual Bélgica. Por este motivo, nesse período de sua vida, Brígida tinha muito luxo à sua volta.

Mas a jovem não se deixou levar pela beleza da riqueza, pelo contrário: manteve-se fiel à sua consciência cristã e preservou a fé.

Sendo assim, quando tinha 18 anos, Brígida se casou com um nobre, também muito cristão, de nome Ulf. Dessa forma, o casal gerou 8 filhos e se dedicavam a cuidar da educação moral e religiosa dos filhos.

Publicidade

Publicidade

Inclusive, entre os filhos, está outra santa canonizada, que é Santa Catarina da Suécia.

Também, o casal sofreu a perda de um filho e, quando isso aconteceu, resolveu fazer uma peregrinação até o Santuário de Santiago de Compostela, na Espanha. Porém, quando retornaram à sua cidade, Ulf adoeceu. Em sonho, Brígida soube que não perderia também seu marido, naquele momento.

Na verdade, Ulf faleceu em 1344. Na viuvez, Brígida resolveu se dedicar totalmente à vida religiosa. Inclusive, foi nesse momento que a santa colocou em prática um projeto de longa data: criar um mosteiro duplo, para homens e mulheres. E, assim, o mosteiro seguia as regras de vida de São Agostinho.

Morte

Santa Brígida viveu por 4 anos e, durante esse período, trabalhou pela moralização dos costumes. Também, a santa lutou para que o Papa voltasse a Roma, para ajudar o povo.

Inclusive, com o apoio da Suécia, Brígida conseguiu construir pelo menos setenta e oito mosteiros na Europa.

Publicidade

Publicidade

Quando estava em peregrinação à Terra Santa, Santa Brígida faleceu. Isso ocorreu no dia 23 de julho de 1373. Assim, não demorou para que ela fosse canonizada pela Igreja, visto que isso aconteceu 18 anos após o falecimento.

Ao todo, Santa Brígida deixou 15 orações para o povo cristão. Inclusive, as orações à santa devem ser acompanhadas de um Pai Nosso e uma Ave Maria. Portanto, confira uma delas.

Oração pelos doentes, por Santa Brígida

Ó Jesus, médico celeste, que fostes elevado na Cruz afim de curar as nossas chagas por meio das Vossas, lembrai-Vos do abatimento em que Vos encontrastes e das contusões que Vos infligiram em Vossos Sagrados membros, dos quais nenhum permaneceu em seu lugar, de tal modo que dor alguma poderia ser comparada a Vossa. 

Da planta dos pés até o alto da cabeça, nenhuma parte do Vosso Corpo esteve isenta de tormentos, e entretanto esquecido dos Vossos sofrimentos, não Vos cansastes de suplicar a Vosso PAI pelos inimigos que Vos cercavam, dizendo-Lhe: 

“PAI, perdoai-lhes porque não sabem o que fazem”

Publicidade

Publicidade

Por esta grande misericórdia e em memória desta dor, fazei com que a lembrança da Vossa Paixão, tão impregnada de amargura, opere em mim uma perfeita contrição e a remissão de todos os meus pecados. Assim seja!”

Elouise Lopes
Redatora da WebGo Content. Graduanda em Comunicação Organizacional na UTFPR, com experiência na área de Gestão de Pessoas e Marketing Digital.

Participe dos nossos grupos

TelegramCanal Telegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookPágina do Facebook

Curta nossa Página e receba nossas dicas

Comentários fechados

Os comentários desse post foram encerrados.