São Barnabé – Quem foi? História e Orações

Conhecido por seu nome inicial de José, ele foi chamado pelos apóstolos como Barnabé, do qual o nome quer dizer “filho da consolação”. Ele é pertencente à era apostólica, mesmo que não tenha sido um dos 12 seguidores de Cristo.

Veja abaixo informações completas sobre quem é São Barnabé, quais são suas principais características, porque ficou conhecido e famoso, quais foram seus feitos que merecem destaque e muito mais.

São Barnabé: quem foi?

São Barnabé: quem foi?

Conhecido como um dos primeiros cristãos que foram mencionados de forma nominal no Novo Testamento, o que se sabe é que seus pais eram judeus gregos originários de Chipre, onde seu nome de início era José.

Ele era descendente da Tribo de Levi, assim como sobrinho de Maria, que era mãe de João Marcos, que era o autor do segundo evangelho (Colossenses 4,10).

Dessa forma, era primo de São Marcos, que era discípulo de Pedro, assim, essa grande proximidade com todos os discípulos acabou influenciando em sua história.

Muitos dos evangelista mencionam São Barnabé como um homem bom.

De início, ele possui algumas terras em Chipre, porém, depois de se tornar adepto de Jesus Cristo, acabou vendendo tudo e dando o dinheiro inteiro para os líderes da Igreja na cidade de Jerusalém.

Assim, seu novo nome lhe foi instaurado como Barnabé, que significa Filho da Consolação ou como Filho da Exortação.

Amigo de Paulo e dos apóstolos

Muitas pessoas dizem que Barnabé e Paulo tiveram estudos juntos em Chipre, exatamente na escola do Mestre Gamaliel.

Quando Paulo retornou de Jerusalém, depois de ter se convertido, foi Barnabé quem o apresentou para todos os outros apóstolos.

Um dos principais detalhes existentes dentro da Bíblia é Paulo e Barnabé são vistos como uma dupla, sendo os dois citados dentro dos Apóstolos, o que marca a importância dos dois dentro do evangelho.

Barnabé é citado como um dos setenta e dois discípulos dos quais foram enviados por Jesus para pregar na Palestina.

Profeta e mestre

Citado como um dos profetas primordiais e também mestre, ele atuou na Igreja de Antioquia, sendo que foi enviado para lá por ordem dos Apóstolos de Jerusalém, de maneira a conseguir supervisionar e orientar com mais clareza a comunidade cristã que estava mais próspera naquele local.

Mas, o trabalho era tão intenso que foi em busca de Paulo para obter ajuda em Tarso. Dessa forma, os dois trabalharam juntos por um ano dentro da Antioquia.

Posteriormente, foram para Jerusalém, junto com uma importante ajuda financeira cedida pelos cristãos de Antioquia.

Missionário com Paulo

Após esse acontecimento, Barnabé e Paulo foram enviados para uma missão

na Ásia Menor, sendo assim, anunciando o Evangelho em Chipre, Panfília, Licaônia e por fim, Pisídia.

Foi em Lídia que devido ao dom de ambos da palavra e também dos milagres, foram considerados como dois deuses gregos – Hermes, que era Paulo, e Zeus, que seria Barnabé.

Seria necessário muita paciência para conseguir convencer a população de que não seriam deuses, mas apenas pessoas que tinham sido enviadas por Deus.

Concílio de Jerusalém

São Barnabé: quem foi?

Os dois estiveram também na reunião dos apóstolos, da qual ficou conhecida como Concílio de Jerusalém. Essa foi a decisão mais importante da qual foi tomada nesse Concílio, principalmente pela influência de Barnabé e de Paulo, visto que os gentios – aqueles que não eram judeus -, ou pagãos, deveriam abraçar a fé em Jesus Cristo, sendo assim, sendo batizados.

Dessa forma, a fé em Cristo começou a ser espalhada pelo mundo afora por meio do judaísmo.

Paulo vai embora

Ao retornarem para a cidade de Antioquia, Paulo acabou convidando Barnabé para começarem outra missão com o cunho missionário.

Barnabé queria levar seu primo Marcos, porém Paulo acabou discordando, dessa forma, os dois se separaram e seguiram caminhos diferentes.

Barnabé e Marcos acabaram indo anunciar o Evangelho na Ilha de Chipre. Dessa forma, muitos estudos apontam Barnabé como o criador da Carta aos Hebreus, visto que ele era um grande conhecedor do judaísmo e também do cristianismo.

Morte

Muitas histórias indicam que Barnabé morreu em Salamina, em Chipre, exatamente por judeus, visto que esses não suportavam o grande sucesso do mesmo por entre os demais, prendendo e apedrejando-o.

Marcos, seu primo, acabou sepultando o mesmo dentro de uma caverna. Depois de muitos séculos, suas relíquias foram encontradas e um mosteiro foi erguido em sua homenagem.

Ele é conhecido como o padroeiro de Chipre.

Participe dos nossos grupos

TelegramCanal Telegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookPágina do Facebook

Curta nossa Página e receba nossas dicas

Comentários fechados

Os comentários desse post foram encerrados.