Publicidade

São José Cafasso – Quem foi? história e orações

A festa do santo canonizado pela Igreja Católica celebrada no dia 23 de junho. Como outros santos, José Cafasso fez grandes feitos em nome de sua fé e amor por Deus. Por isso, então, foi canonizado pela Igreja. Para saber sobre quem foi São José Cafasso, sua história e orações, confira a seguir.

Publicidade

Quem foi São José Cafasso?

Publicidade

São José Cafasso foi estudante de teologia na cidade de Turim, na Itália. Em seguida, foi ordenado padre, quando tinha seus 22 anos de idade. Dessa forma, não demorou para que ganhasse destaque, pela sabedoria que tinha.

Publicidade

Publicidade

Aliás, José Cafasso sofria de um problema na coluna. Por causa disso, ele era curvado.

José Cafasso se dedicou a ouvir a confissão dos presos, nas prisões. Faleceu, então, aos 49 anos, no dia 23 de junho de 1860. Assim, a Igreja o canonizou em 1947 e sua festa litúrgica é, assim, celebrada no dia 23 de junho.

Publicidade

Publicidade

De maneira bastante justa, o título que se deu a José Cafasso foi o de “Padroeiros dos Encarcerados e dos Condenados à Pena Capital”.

História de São José CafassoSão José Cafasso

No ano de 1811, nasceu José Cafasso, em Castelnuovo d’Asti, na Itália, mesma cidade de Dom Bosco. Assim, os dois foram colegas, pois trabalhavam juntos na Igreja de São Francisco de Assis, na cidade de Turim, em favor do povo. Em especial, das classes menos favorecidas. Mas não desfavorecidas do ponto de vista material apenas. Do ponto de vista espiritual, também.

Os colegas de sacerdócio de Cafasso também o procuravam para ter com ele um momento de confissão e aconselhamento, visto que era bom conselheiro e ainda podia dar boa direção de oração e discernimento.

Enquanto Dom Bosco se mantinha como próximo aos jovens, como padre carismático, José Cafasso passou a dedicar seu tempo a ouvir o povo e, também, a aconselhá-lo com grande sabedoria, em confissão.

Afinal de contas, ele gostava de contemplar esse momento.

Publicidade

Publicidade

A verdade é que José Cafasso tinha muito zelo pela salvação das almas. Por isso, era um padre bem visto e, portanto, bastante procurado. Não demorou, portanto, para procurar os presos e dar a eles a oportunidade do perdão divino.

Aliás, vale ressaltar que cumpriu com essa missão com muito amor. Suas visitas, inclusive, eram um grande consolo para os presos.

Dessa forma, pela dedicação que tinha em ajudar os presos por meio de suas visitas, o padre ou Santo José Cafasso foi proclamado Padroeiro dos Encarcerados.

Ao longo de sua trajetória, José Cafasso também foi professor de outros sacerdotes, inclusive de São João Bosco, a quem, mais tarde, deu o suporte monetário necessário quando este levou um grande número de crianças e adolescentes carentes para sua casa, a fim de dar-lhes um lar.

Antes de José Cafasso falecer, inclusive, doou todos os seus bens a Dom Bosco, pois queria ajudá-lo com a obra que fazia com as crianças e adolescentes.

Padre da Forca

Publicidade

Publicidade

Ainda, além de visitar os presos e lhes dar a oportunidade para a remissão dos pecados, o padre José Cafasso também acompanhou inúmeros enforcamentos na cidade de Turim. Sendo assim, enquanto os enforcamentos aconteciam, padre José fazia suas preces. Por esse motivo, o apelido que recebeu também foi o “Padre da Forca”.

Ajuda a famílias necessitadas

A ajuda do padre José Cafasso não se limitou aos presos e encarcerados. Estendeu-se, também, para um grande número de famílias necessitadas, as famílias dos presos. Isso porque ele tinha como objetivo salvá-las do caminho obscuro, onde não há Deus. Ou seja, ele evitou que essas famílias se desviassem, assim como o ente querido, do caminho de Deus; prestou, portanto, socorro às esposas e aos filhos daqueles que eram condenados.

Assim, o padre o fez com muito amor.

Oração a São José Cafasso

“São José Cafasso que fostes tão generoso para com nosso amado são João Bosco, assistindo-o em suas necessidades e que como sacerdote acompanhastes à força a inúmeros condenados à morte, mostrando sempre atenção aos encarcerados, vós que tínheis o dom do conselho, e morrestes tão santamente em oração e na paz, pedimos que intercedais junto a Deus para que nos dê o dom do sábio conselho e nunca deixemos de orar por todos os que estão à beira da morte, principalmente pelos mais abandonados. Por Cristo Nosso Senhor. Amém.”

Redatora da WebGo Content. Graduanda em Comunicação Organizacional na UTFPR, com experiência na área de Gestão de Pessoas e Marketing Digital.

Participe dos nossos grupos

TelegramCanal Telegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookPágina do Facebook

Curta nossa Página e receba nossas dicas

Comentários fechados

Os comentários desse post foram encerrados.