Arte de equilibrar pedras – O que isso significa e como fazer?

As pedras têm uma função maravilhosa de filtrar as energias. A relação dos humanos com as pedras é muito antiga, desde que temos registros, as pessoas buscam as pedras como aliadas para o desenvolvimento de técnicas energéticas.

Os estudos que catalogam e descobrem as propriedades das pedras são muito importantes para conhecermos mais desses minerais, entretanto, no campo energético, é importante frisar que cada pessoa terá uma relação distinta com a mesma pedra.

Por exemplo, o quartzo rosa, para algumas pessoas, essa pedra pode aflorar a feminilidade, a intuição e também a parte mais sensível do nosso sentir. Já para outra pessoa, essa mesma pedra, o quartzo rosa, pode causar relaxamento, calma e também trazer a paz.

pedras equilibradas

Diante dessa relação muito antiga e também que muda de acordo com cada um, equilibrar pedras é uma prática que acompanha a humanidade há muito tempo. É comum irmos para lugares como São Thomé das Letras (MG), por exemplo, e vermos várias pedras equilibradas uma em cima da outra. Por que as pessoas fazem isso?

A primeira resposta está na espiritualidade, muitas pessoas equilibram pedras como uma forma de meditação e conexão com as pedras. Há pilhas de pedras que levam horas e mais horas para serem feitas, enquanto as pedras são empilhadas, o pensamento está concentrado apenas ali, em conseguir fazer essas pedras ficarem firmes uma em cima da outra.

Outro significado para empilhar pedras é marcar caminhos, por isso, você pode observar que em trilhas há algumas marcações com pedras empilhadas, essas marcações normalmente são feitas em bifurcações ou pontos mais confusos da trilha e servem justamente para indicar qual é o caminho certo.

Equilibrar pedras como prática meditativa

Sabemos então que equilibrar pedras é uma prática muito antiga e, portanto, não é possível determinar exatamente quando as pessoas começaram a fazer isso. Mas hoje em dia, trata-se de uma prática reproduzida em várias partes do mundo, conhecida como “rock balancing”.

Como prática holística, empilhar pedras irá te colocar diante de pensamentos que conflitam o ego e também pode guiar pensamentos sobre determinado assunto a partir da própria característica das pedras em se manterem em pé ou então cair sem mais nem menos.

Ao ficar em pé e, portanto, atingir o equilíbrio, a prática demonstra como estruturas que podem parecer pouco consolidadas, na verdade são fortes, fazendo com que você repense alguns pontos. Além disso, demonstra como suas escolhas podem ser positivas e certeiras, assim como, seus movimentos (você) são essenciais para conseguir fazer uma pilha de pedras.

Já, quando a pilha desmorona, a prática nos coloca diante das consequências das nossas escolhas: será que pegamos uma boa pedra para essa posição? Será que me movimentei muito bruscamente? Será que não soube o momento de parar?

O desmoronamento das pedras também nos demonstra que as coisas têm um fim e que podem se transformar. A capacidade de transformação é libertadora e muito importante para aceitarmos alguns fins e também termos ânimos para novos começos. Entender que somos ciclo, afinal, as pilhas podem sempre ser recomeçadas.

Como equilibrar pedras?

Para termos algum parâmetro, vamos pensar na arte de fazer jardins, plantar bonsais, assim é a prática de equilibrar pedras, um exercício que requer paciência e que também vai sendo aprimorado com a prática constante, com o tempo a meditação vai se aprimorando, assim como as pilhas feitas.

Para quem está pensando em começar, a ideia é pensar a pedra não como uma extensão do seu corpo e sim como o seu próprio corpo. Por isso, na prática, você irá melhorando suas pilhas conforme foi conquistando a paciência o relaxamento e também a confiança nas suas atitudes.

Portanto, o melhor e único jeito de começar é realmente na prática. Procure ambientes que sejam silenciosos e que promovam algum contato com a natureza. Seja acompanhado, em grupo ou sozinho, se conecte consigo mesmo.

Procure as pedras no local para a sua pilha, a concentração começa aí, na intuição da escolha. Depois, se sente de uma forma confortável, ajuste a respiração e comece a sua pilha, aos poucos, leve o tempo que precisar, pois a ideia é justamente se conectar consigo.

Benefícios de equilibrar pedras

Os benefícios em equilibrar pedras são semelhantes ao de meditações, devido ao alto grau de concentração e de conexão consigo mesmo. Então você encontrará mais clareza nas suas ideias e atitudes a partir dessa prática.

Além disso, você ficará mais relaxado e mais conectado com o seu verdadeiro eu.

 

Comentários fechados

Os comentários desse post foram encerrados.